PROCLAMANDO CRISTO COMO A ÚNICA SOLUÇÃO

LIVRO "REFÚGIO SEGURO" - INTRODUÇÃO

LIVRO "REFÚGIO SEGURO" - INTRODUÇÃO

 

REFÚGIO ENGANOSO

 

Corria o ano de 1912 e todos os jornais anunciavam em grandes letras: “O Titanic vai zarpar”.

O Titanic era um enorme navio, o maior já construído até então, tinha 269 metros de comprimento e 28 m de largura, pesava 47.000 toneladas, e tinha uma altura da linha d'água até o deque de botes de 18 metros.

Este gigante das águas podia transportar um total de 3.547 pessoas, entre passageiros e tripulação e foi construído com a melhor tecnologia de sua época, uma obra-prima da engenhosidade humana. Capaz de resistir às maiores tempestades, foi popularmente referenciado como "inafundável" - na verdade, um folheto publicitário editado em 1910 pela White Star Line, sobre o Titanic, alegava que ele fora "concebido para ser inafundável", porisso mesmo ele foi batizado com o nome do poderoso ídolo da mitologia grega.

No dia previsto para zarpar, o cais do porto se transformou no palco para uma grande festa. Entre os sons da banda que tocava alegremente podia-se ouvir os risos e choros das despedidas. Maridos beijavam as suas esposas, filhos abraçavam os pais, e famílias inteiras embarcavam aguardando a hora da partida. Algumas das mais proeminentes personalidades da época embarcaram na primeira classe do navio, entre estes milionários, industriais, jornalistas, produtores da Broadway, o diretor da White Star Line, empresa construtora do navio, além do projetista do navio.

Enfim, o momento chegou. O navio começava a se afastar  do cais, enquanto os passageiros acenavam para os seus parentes e amigos que ficavam em terra. A sensação que aquela imensa massa de metal inspirava, tanto em passageiros como tripulantes, era de total segurança, todos tinham certeza que teríam uma viagem absolutamente tranquila.

Com seus poderosos motores o Titanic singrava as águas do oceano com força e avançava em alta velocidade, dentro dele os passageiros desfrutavam de um magnífico conforto. Ele oferecia aos passageiros piscina, ginásio para prática de esportes, banho turco, biblioteca e até um tribunal. As salas da primeira classe eram enfeitadas com detalhes em madeira de lei. Além disso, o Café Parisiense oferecia cozinha de primeira classe para os passageiros, com uma linda varanda voltada para o pôr-do-sol.

Anoitecia, e o dia 14 de Abril de 1912 ia chegando ao fim, o comandante Smith recebeu informações que grandes formações de icebergs se formavam na rota do Titanic, porisso mesmo ele mandou que reforçassem a vigilancia sobre o mar, a noite estava fria e o mar calmo, sem ondulações, somente a luz das estrelas e do grande barco iluminavam em meio a escuridão. Às 22h30 a temperatura da água do mar estava  quase a  1º abaixo de zero, o suficiente para matar por hipotermia uma pessoa em menos de 20 minutos.

Às 23h40 os vigias do mastro avistam uma sombra mais escura que o mar, a enorme sombra cresceu rapidamente e revelou ser um imenso iceberg que se encontrava bem na direção do navio. Imediatamente o pânico deu lugar aos reflexos dos vigias que tocaram o sino de alerta do mastro três vezes e ergueram o comunicador para falar com a ponte de comando. Preciosos segundos se perderam até que o comunicador foi atendido pelo oficial que comandava o navio, e o grito que se ouviu foi:  "Iceberg logo à frente".

O grande navio foi desviadoao máximo da rota de colisão com o iceberg, mas devido estar a uma velocidade acima dos limites de segurança, inevitavelmente, uma ponta do gelo abaixo da linha d´agua colidio com o casco do Titanic, seguiu-se então um estrondo e a água do mar rompeu por toda a lateral da sala de caldeiras inundando tudo o que havia pela frente,  e em menos de três horas após o choque com o iceberg aquele gigante dos mares foi para o fundo do ooceano.

Infelizmente, por julgarem ser impossível que aquele navio afundasse, os botes salva-vidas   levados eram em pequeno número, insuficiente para abrigar todos os passageiros e tripulantes, e, assim, uma pequena parte conseguiu embarcar nesses botes salva-vidas, a grande maioria das pessoas ficaram agarrarradas ao návio e foram tragadas por ele para as profundezas do mar, os que sairam dele pulando nas águas geladas do Atlântico Norte morreram afogados ou congelados. O saldo dessa imensa tragédia foi de 1523 mortos, tornamdo-se uma das maiores catástrofes maritimas de todos os tempos.

Hoje, passados quase 100 anos, a história do Titanic ainda serve para nós como uma preciosa lição de vida. Sem dúvida podemos fazer desta triste tragédia uma analogia real e verdadeira, pois são muitos os que estão viajando no navio da existência, acreditando cegamente que estão muito bem protegidos e amparados, e que o seu grande e poderoso navio ao final os conduzirá ao porto seguro. Tais pessoas, infelizmente, quando cairem em sí, perceberão que embarcaram em uma armadilha mortal, e o inafundável irá naufragar, levando a vida e a existência ao mais profundo e terrível abismo.

Leia atentamente esse livro e reflita, pense, faça uma análise sobre a sua vida, quem sabe você tem vivido assim, acreditando que as coisas que serão alvo de análise neste livro podem lhe dar garantias absolutas, proporcionando a você segurança e estabilidade. Tomara que você abra os seus olhos enquanto é tempo, e tome a sábia e sensata decisão de se desvencilhar  dessas coisas e correr para embarcar e se abrigar no único refúgio seguro e garantido que existe, este refúgio é real e está perfeitamente ao seu alcance, muitos já o encontraram e hoje vivem seguros de verdade, só falta você vir e se firmar nele, espero em Deus que você faça isso hoje mesmo!!!

Translate this Page

ONLINE
6



 

PASTOR NORBERTO

NO FACEBOOK

CLIQUE:

 

 TOTAL DE

PAGEVIEWS

-

9.517.502

 -

 

 TOTAL DE

VISITANTES